sexta-feira, 24 de agosto de 2018


E a vida continua

Continua linda, colorida
Cheia de alegrias, de tristezas...
Crianças alegres e floridas
Vida cheia de lindezas



Numa florzinha miúda aqui
Ou uma grande bem ali
Numa fonte barulhenta e transparente
Numa cachoeira linda e reverente

E a vida continua

No nascimento de um bebê
Na meiguice do seu olhar
Na vida e morte sempre à mercê
No amor a se constatar

No namoro a uma vitrine
Na saída para uma comidinha
Ou no sofá, para um telecine
Com pipocas ou outras coisinhas

A vida continua...

Nos dedos a dedilhar
No teclado quase intimidado
Palavras de amor a iluminar
Uma tela em branco, bem apropriado

A poesia que flui
Em rimas ainda desconexas
Aos poucos se conclui
A religião que se professa



sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Então...

Resultado de imagem para carinho

Então eram tuas mãos
Nelas sentia todas as promessas
As ditas e as mudas que são
Todo o amor que se expressa

Então eram teus olhos
Neles todo o meu mundo
O que vejo e o que não escolho
Meu puro e imenso latifúndio

Então eram teus braços
E tudo o que mais desejo
Ser apertada nos teus abraços
Meu mais terno lugarejo

Então és minha vida
Meu delírio, meus dias
Tuas palavras por mim bebidas
Nunca mais estarei perdida





quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Cotovia

Resultado de imagem para cotovia

Um dia levantei-me cedo e a fome me assolou
Uma fome antiga, antepassada, uma fome de vida
A cotovia que passava nem me viu, apenas cantou
Sem zombar, entendeu minha dor, como despedida

Estava eu só, com meu passado, quase sem nada
Alguns segredos e mais ninguém para compartilhar
Mesmo assim, nunca, nunca me dei por vencida
Minha fome de vida, sempre me impelia a continuar

E nesta toada vivi esta fome, sempre sorrindo p'rá vida
Outro dia abri os olhos e, claro sabia, mais tarde o veria
No beijo fortuito, sem querer, muitas memórias vencidas
Uma nova paixão, será? Madura ou não, eu soube, viria

E nas palavras não ditas, tão apenas sentidas, benditas
Escritas na pele, sem nenhum pudor, apenas amor e calor
Renovo meus dias e ouço feliz o belo canto da cotovia
Qual história muito feliz e sem mais nenhuma outra dor