quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Que trânsito é esse?????

Parece que criei este blog só prá falar do calor e das consequências dele na minha paciência, meu bem estar e na minha capacidade de raciocinar...
Mas, o que fazer quando ESTÁ calor, muito calor e o meu corpo já está na fase de pedir arrego?
Hoje demorei a marca de uma hora e meia para andar míseros nove quilômetros. E o trânsito parou porque? Porque parou, meu Deus?
Então, começo a suar, tremer, ficar com raiva, meditar, lembrar de praia, lago, piscina... Chuveiro! Pensei até nos filmes que quero ver (o Lago dos Cisnes é um deles... Lago) e nada disso adiantou. Olhei à minha volta e tudo o que vi foram carros parados, com motoristas olhando feio para os lados ou falando ao telefone, talvez com seus chefes ou subordinados, explicando que estavam atrasados... Óbvio. Fiquei pensando e, de repente comecei a rir. Claro que estamos atrasados, senão já teríamos chegado! Claro que estamos chegando, se o bendito trânsito, o maldito sinal da Vital Brasil, a linda e absolutamente inviável Praça Panamericana deixarem.
Será possível que todos os moradores do Campo Limpo, Taboão da Serra, Vila Sônia e tantos outros bairros (e não são poucos) resolveram trabalhar na Lapa?
Santo Deus!
Olho as horas no meu celular (está muito calor para usar relógio) e verifico que faltam apenas dois minutos para bater o meu cartão de ponto (eca! Sim, bato cartão). E ainda faltam uns cinco quilômetros para andar.
Será que chegaria mais rápido se fosse de bicicleta? Penso então nas subidas e desisto da idéia, claro! Uma coisa é você sair preparada para dar uma longa caminhada, com a roupa certa e o ânimo preparado. Outra é sair de casa toda bem vestida, com um horrível tênis (e os sapatos de salto na bolsa) pensando em chegar no trabalho com a roupa toda molhada de suor, o ânimo ´junto com os tênis que abrigam pés cansados e inchados que sabem que vão ter que calçar os benditos sapatos de salto... Aiai, quanto vale a vaidade.
Ri de novo só de pensar na imagem...
Olho de novo as horas. Nossa! De repente não há mais trânsito, tudo vazio... Mas enfim, já estou mesmo bem atrasada e agora azar. Nem me abalo mais. Quando chegar, cheguei.
E o dia mal começou. Só quero ver como será a volta... Será que com chuva?