quinta-feira, 30 de junho de 2011

Milagre

Viver um sonho real
Uma vida sem amargor
Ou uma dor fatal...
Uma apunhalada no amor

Viver uma vida sem sonhos
Mutilada dos desejos
Sempre com ensejos
A virarem escombros

Sonhos felizes
Mais que milagres
Desejos tristes
A pintar a vida como almagre

Vidas que se fazem
Almas que partem
Desta, não fazem arte
Apenas criam seu baluarte

E, a caminhar pelo chão
Pés ágeis a passos fugazes
Marcam seu rincão
Entoando esquecido bordão

Viver um sonho real
Uma vida sem amargor...
Um sorriso sedutor
E que nunca volte esta dor