sexta-feira, 17 de junho de 2011

Paciência


Hoje estou calma. Uma calma intranquila.
Olho em volta e penso que falta alguma coisa.
O que seria? Penso mais e concluo:
Falta-me paciência.

Paciência para lidar com o que não gosto,
Paciência para falar o que não quero e
Paciência para olhar o que não é belo.

Vontade de jogar tudo fora,
Comprar tudo novo e
Começar de novo...

Rio por dentro, imagino a cena.
Nela, abro janelas e atiro para fora
Tudo o que não gosto
Tudo o que não quero

Em minha imaginação
Vejo espatifarem-se no chão
As dores e cores da minha angústia
Angústia inútil.

Então, rio de novo
Vejo por terra as explicações inexplicáveis
A espalharem-se ansiosas
Como rastilhos inflamáveis

Hoje não quero ficar calma
Não quero a calma intranqüila
Quero a imagem vivida
Então concluo: preciso de paciência

Paciência para fazer o que não quero
Paciência para ouvir o que não gosto
Paciência para olhar o que não é belo.