quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Ainda Mereço...

Continuo pensando nas coisas que mereço... Está um calor tão grande que agora já não consigo diferenciar o calor de fora de mim com o calor de dentro de mim... Apenas semântica, nada mais...
Acho que isso é meio esquisito... As coisas que mereço...
Mereço estar sem roupa, ou quase sem roupa, caminhando na areia macia, enquanto o mar vem lamber os meus pés descalços e o sol, ainda morno da manhã, acaricia a minha pele branca de tanto tempo escondida dele... Mereço os corpos bem torneados de pessoas que andam ao largo, lindas, queimadas...
Mereço o toque gentil da brisa que sopra e me refresca quando meus poros derramam suor... Arrepio...
Mereço um olhar doce e terno, cheio de desejos e promessas que guardam os mais ardentes momentos. Mereço o sussurro de lindas palavras sopradas com graça...
Mereço o frescor dos lençóis sedosos quando estou cansada ou lasciva, à espera daquele instante de intenso prazer... Mereço a música aveludada de todos os sons em revoada, para que eu me sinta renovada e que venha enfim uma nova etapa.
Mereço...