quarta-feira, 31 de julho de 2013

Acepipe

Hoje acordei sorrindo, ainda meio sonhando
Sonhava com doces palavras e carícias ardentes
Sensações de tanto prazer que nem comando
Pensamentos quentes e nada decentes

Suas mãos macias percorriam meu corpo
Minha pele arrepiada ansiava pelo carinho
Estava frio, mas eu não queria pouco
De você quero sempre um bocadinho

Eram meus sonhos... Seriam devaneios?
A cama fresca guarda ainda seu cheiro
E devagar, chegando resoluto, você veio

Em meus sonhos você me faz muito feliz
Neles você é real, é o meu príncipe
Minha delícia, meu lindo acepipe