terça-feira, 12 de novembro de 2013

Ai calor....

Você me enfeitiçou...Entrou devagarinho para que eu não assustasse. Causou um grande arrepio e me rogou, rogou que eu nunca o deixasse. E eu pensava em todo o furor...
Ai calor... Enquanto me enlaçava com seu hálito quente, eu começava a ficar bem incoerente. Você fez com meu corpo, toda minha pele, uma grande panela a vapor. E eu suava e nada podia lhe aplacar. Já nem podia pensar. Então desisti e me entreguei, porque nunca quis, sobre isso, meditar. E me entregando, descobri que não me acalmava, ao contrário, só me torturava... Ai calor... Olhei para o céu quase desanimada... Eu só queria uma pedrinha de gelo, para passar pela minha pele e uma boa chuva para refrescar todo este tormento... Quando vai ser de novo o inverno?