quinta-feira, 12 de junho de 2014

Meus sonhos para um namorado



Andava sem rumo atrás dos meus sonhos
Sonhos que eram tão reais quanto pareciam
Neles você estava sempre me olhando risonho
Bem como namorados sempre faziam

À minha volta vejo sempre belezas
As belezas da sua alma calma e tão antiga
Onde os perfumes de sua pele, ai que fraqueza
São quase uma querida e cantada cantiga

Sinto que seu rumo é todo o meu mundo
Nele sei que posso me abrigar e apenas ficar
Sem que ninguém me encontre neste mar profundo
Que são os seus olhos, sempre a me fitar

Palavras se formam em minha boca, seca
Dos desejos que que meu corpo sente, faceiro
P'rá você me pinto e visto minha bela beca
Me aprumo com esmero e me entrego por inteiro

Andava sem rumo atrás dos meus sonhos
Sonhos que eram tão meus e tão reais
Neles você nunca está com semblante tristonho
Porque de mim, se apartar, nunca, jamais!