terça-feira, 29 de julho de 2014

Saudades de sua alegria


Tantas coisas para fazer e você me olhando bravo. Sinto-me culpada, na medida em que fico pensando no que eu fiz para merecer esta frieza. Seu olhar rancoroso me causa tristeza, uma tristeza que já dura dias... Tento captar qualquer calor que venha desses olhos, mas não vejo nenhuma disposição. Aconchego-me sobre mim mesma, buscando uma quentura que sei, é difícil. Olho à minha volta e as cores, pálidas, parecem não se importar com o meu frio. Encolho-me ainda mais nos meus desejos e sonho com os sorrisos fartos e o calor que um dia senti.
Mas ficarei aqui, olhando para você de vez em quando, pelas janelas fechadas, buscando nas suas entrelinhas a nesga de um raio de sol, ansiando pelas cores intensas de um céu de brigadeiro. Adoro o frio do inverno, mas cansei de molhar-me na aguinha fina que nem meu guarda-chuva é capaz de proteger... 
Vem logo Sol querido. 
Estou morrendo de saudades de sua alegria...