quinta-feira, 2 de outubro de 2014

O arrepio


Esta é uma sensação quase boa. Faz-me cócegas enquanto escorrega pelas minhas costas. A sensação deu lugar a um arrepio, quase de frio. Respiro fundo e fecho os olhos. É o prazer que me encanta. Sinto o gemido sair pela minha boca, mas a fecho no mesmo instante. Seguro-o só p'rá mim, enquanto me contraio ofegante, ainda quente, quase gelada. Então, como carícia, se entrelaça nos meus cabelos úmidos e se espalha por todo meu corpo, envolvendo-me por inteiro em seu abraço exigente e urgente. Respiro devagar, sorvendo cada migalha de oxigênio que posso e aperto os olhos, mas não vejo nada... Apenas o branco. Solto um longo suspiro... Queria que isso parasse agora. Esperei por tanto tempo e quando finalmente chegou eu sentia frio... Muito frio. Estava completamente molhada e tremia. Para completar, ventava um vento açoitante só para deixar aquela chuvarada ainda mais irritante. E eu sem guarda-chuva.