quinta-feira, 12 de março de 2015

Esta minha estranha voz de mulher...

Resultado de imagem para boca de mulher

Ainda estou por aqui
A ouvir os sons mudos e ver as cores invisíveis
A ouvir o brado constante dos meus sonhos
E o cansaço dos músculos que não mexo

Ainda aqui a querer o que não posso, a ter o que não quero...
Teimosa, faço o que me dá vontade
Falo o que me vem à boca
E sorvo o que me dá prazer

Ainda sonho com o grande castelo
Rodeado de belos jardins e um fosso...
Cheio de peixes ferozes e um lindo cavalo branco
Não... Acho que não... Bom demais para ser verdade...

Mas estou contente com o que tenho de fato
Com meu castelo nada imponente
Sem jardins de sonhos ou fossos cheios de peixes ferozes
E as pessoas tão complexas e difíceis no mar de paradoxos

Estou pronta para mais histórias, alegrias e até tristezas...
Quem sabe eu consiga mais do que eu tive no passado
Eu grite com mais força o que me vem à boca
E receba mais abraços e beijos na boca

Quem sabe eu ouça outros sons e que eles não sejam tão mudos
E que as cores que eu veja sejam mais vivas e mais lindas...
Ainda por aqui a falar pelas letras inefáveis de que tanto gosto
Com esta minha estranha voz de mulher...