segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Fome Voraz

Resultado de imagem para corações

Sobe e desce coisa estranha
Faz teu trabalho irritante
Não penses que tudo é manha
Quando te ris de mim exultante

Saia por aí e deixa-me livre
Tenha um mínimo de grandeza
Onde está aquele deslumbre?
Afasta de mim toda essa fraqueza!

Não jogarei a toalha, ainda
Não me vencerás nesta Vida
Nunca me porás na berlinda
Jamais ouvirás minhas despedidas

Já antevejo minha vitória bem vinda
Azar teu se comigo não te compraz!
Tenho muita, muita vida ainda
E de amor, uma fome voraz